22 de set de 2011

QUEM DISSE QUE CRENTE NÃO SE DIVERTE!



























16 de set de 2011

Senador lança projeto que obriga políticos eleitos matricularem seus filhos em escola pública

O senador Cristovan Buarque, apresentou um projeto de lei propondo que todo político eleito (vereador, prefeito, deputado, etc.) seja obrigado a colocar os filhos na escola pública. As consequências seriam as melhores possíveis. Quando os políticos se virem obrigados a colocar seus filhos na escola pública, a qualidade do ensino no país irá melhorar. E todos sabem das implicações decorrentes do ensino público que temos no Brasil.




Leia, abaixo, a íntegra da proposta do Senador Cristovam Buarque:
PROJETO DE LEI DO SENADO Nº , DE 2007
Determina a obrigatoriedade de os agentes públicos eleitos matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014.
O CONGRESSO NACIONAL decreta:
Art. 1º Os agentes públicos eleitos para os Poderes Executivo e Legislativo federais, estaduais, municipais e do Distrito Federal são obrigados a matricular seus filhos e demais dependentes em escolas públicas de educação básica.
Art. 2º Esta Lei deverá estar em vigor em todo o Brasil até, no máximo, 1º de janeiro de 2014.
Parágrafo Único. As Câmaras de Vereadores e Assembléias Legislativas Estaduais poderão antecipar este prazo para suas unidades respectivas.
JUSTIFICAÇÃO: No Brasil, os filhos dos dirigentes políticos estudam a educação básica em escolas privadas. Isto mostra, em primeiro lugar, a má qualidade da escola pública brasileira, e, em segundo lugar, o descaso dos dirigentes para com o ensino público.
Talvez não haja maior prova do desapreço para com a educação das crianças do povo, do que ter os filhos dos dirigentes brasileiros, salvo raras exceções, estudando em escolas privadas.
Esta é uma forma de corrupção discreta da elite dirigente que, ao invés de resolver os problemas nacionais, busca proteger-se contra as tragédias do povo, criando privilégios.
Além de deixarem as escolas públicas abandonadas, ao se ampararem nas escolas privadas, as autoridades brasileiras criaram a possibilidade de se beneficiarem de descontos no Imposto de Renda para financiar os custos da educação privada de seus filhos.
Pode-se estimar que os 64.810 ocupantes de cargos eleitorais - vereadores, prefeitos e vice-prefeitos, deputados estaduais, federais, senadores e seus suplentes, governadores e vice-governadores, Presidente e Vice-Presidente da República - deduzam um valor total de mais de 150 milhões de reais nas suas respectivas declarações de imposto de renda, com o fim de financiar a escola privada de seus filhos alcançando a dedução de R$ 2.373,84 inclusive no exterior. Considerando apenas um dependente por ocupante de cargo eleitoral.
O presente Projeto de Lei permitirá que se alcance, entre outros, os seguintes objetivos:
a) ético: comprometerá o representante do povo com a escola que atende ao povo;
b) político: certamente provocará um maior interesse das autoridades para com a educação pública com a consequente melhoria da qualidade dessas escolas.
c) financeiro: evitará a "evasão legal" de mais de 12 milhões de reais por mês, o que aumentaria a disponibilidade de recursos fiscais à disposição do setor público, inclusive para a educação;
d) estratégica: os governantes sentirão diretamente a urgência de, em sete anos, desenvolver a qualidade da educação pública no Brasil.
Se esta proposta tivesse sido adotada no momento da Proclamação da República, como um gesto republicano, a realidade social brasileira seria hoje completamente diferente. Entretanto, a tradição de 118 anos de uma República que separa as massas e a elite, uma sem direitos e a outra com privilégios, não permite a implementação imediata desta decisão. Ficou escolhido por isto o ano de 2014, quando a República estará completando 125 anos de sua proclamação. É um prazo muito longo desde 1889, mas suficiente para que as escolas públicas brasileiras tenham a qualidade que a elite dirigente exige para a escola de seus filhos.
Seria injustificado, depois de tanto tempo, que o Brasil ainda tivesse duas educações - uma para os filhos de seus dirigentes e outra para os filhos do povo, como nos mais antigos sistemas monárquicos, onde a educação era reservada para os nobres.
Diante do exposto, solicitamos o apoio dos ilustres colegas para a aprovação deste projeto.

15 de set de 2011

UERN: Greve chega ao fim

Os professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) se reuniram em assembleia na sede da Associação dos Docentes da Uern (ADUERN), e decidiram pôr fim à greve que já durava 106 dias, a maior na história da instituição. As aulas da Uern serão retomadas hoje, 15.

A categoria considera a greve vitoriosa, pois demonstrou a força de organização dos docentes da Uern. Para Flaubert Torquato, presidente da Aduern, a unidade com os estudantes e técnicos foi fundamental para fazer o governo negociar com a categoria, sem desconsiderar o apoio que o movimento teve da sociedade norteriograndense.
“Apesar do fim da greve, o movimento em Defesa da Uern não acabou. A greve demonstrou a força de organização dos professores da Universidade. Continuaremos vigilantes, pois a Aduern sai fortalecida e a categoria docente preparada a continuar a luta em defesa da única universidade presente em praticamente todo o território potiguar”, explica.

Correios entram em greve por tempo indeterminado


           Os servidores da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) decidiram entrar em greve nacional por tempo indeterminado. Com a decisão, deve parar em 70% do profissionais da empresa no estado.

         De acordo com a entidade, a proposta salarial apresentada pelo governo federal inclui reajuste de 6,87% para repor a inflação, um ganho real de R$ 50 reais e abono salarial de R$ 800.

        A categoria reivindica aumento salarial de R$400, reposição da inflação de 7,16%, pagamento de perdas salariais referentes aos anos 1994 e 2002, totalizando 24,76%, entre outros pedidos.

Ministro autoriza Natal a fazer empréstimos para Copa do Mundo de 2014

O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, acatou o pedido de excepcionalidade feito pela prefeitura de Natal em julho passado, dando aval à contratação de crédito junto à Caixa Econômica Federal (CEF) para financiar as obras de mobilidade urbana do município. O secretário de Planejamento de Natal, Antonio Luna, comemorou a decisão do ministro e afirmou que os contratos devem ser assinados na próxima semana. "Com o aval do Ministério da Fazenda para o financiamento junto à Caixa Econômica as obras de mobilidade serão executadas e o grande legado da Copa do Mundo está garantido", disse o secretário.


A prefeitura de Natal pleiteia um financiamento de R$ 300 milhões para executar 12 obras de mobilidade urbana que irão proporcionar melhorias no trânsito da capital visando a Copa do Mundo de 2014.

13 de set de 2011

Prefeitura Alberone aguarda autorização da Caixa para realizar a licitação da praça de eventos




                                            Nivelamento e aterramento da praça de eventos

 O Prefeito, Alberone Neri, aguarda para os próximos dias, a autorização por parte da Caixa Econômica Federal, para realização da licitação que vai contratar a empresa que ficará responsável pela construção da praça de eventos de Encanto.
O Gestor Municipal disse que entrou em contato com o Engenheiro Erlando Lopes, responsável pelo projeto da praça, no sentido de empreender esforços junto a Superintendência da Caixa Econômica Federal, no sentido de liberar a licitação da obra.
O Prefeito, Alberone Neri, informou também, que os trabalhos de aterramento e nivelamento do terreno já estão praticamente concluídos, sendo que, os trabalhadores da Prefeitura estão centrados agora na construção da rede de esgotos que passa pelo local.
O Prefeito Encantense disse que a capacidade de público da praça de eventos foi ampliada. Segundo cálculos do Engenheiro Erlando Lopes, Saltamos de uma capacidade de público de 25.000,00 para 34.600,00 pessoas, enfatizou Alberone.
A Inauguração da Praça de Eventos, acontecerá no dia 20 de janeiro, por ocasião dos festejos alusivos ao padroeiro de Encanto, São Sebastião, quando, entre outras atrações musicais, se apresentará a dupla sertaneja Zeze de Camargo e Luciano.



De Barbosa Freitas  - Secretário de Comunicação

Prefeito Alberone Neri realiza nova viagem administrativa a Brasília

O Prefeito, Alberone Neri, realiza nova viagem administrativa a capital do país, Brasília, onde cumprirá, a partir desta terça feira, uma série de compromissos, junto a vários setores governamentais e a parlamentares federais do Rio Grande do Norte.
O Prefeito Encantense tratará da liberação de emendas já determinadas por parlamentares do nosso estado e que contemplam obras consideradas importantes e históricas para o município de Encanto.
O retorno do Prefeito Alberone Neri, acontecerá na próxima quinta feira, quando, antes de deslocar ao Encanto, passará por Natal, onde acompanhará o trâmite de pleitos do município, junto ao Governo Estadual.


De Barbosa Freitas - Secretário de Comunicação

8 de set de 2011

MEC determina que crianças só poderão ser matrículadas no Ensino Fundamental com 6 anos de idade



Uma recomendação do Conselho Nacional de Educação está dando o que falar nas escolas. A partir do ano que vem, as crianças só vão poder ser matriculadas no Ensino Fundamental com 6 anos de idade. O que vai acontecer com os alunos que estão saindo da pré-escola antes dessa idade?



Essa é a discussão do momento. O Conselho Nacional de Educação diz que elas terão de permanecer na educação infantil. Há escola em Brasília que vai criar uma turma intermediária para atender esses alunos, mas muitos pais reclamam da mudança.
“A criança deve estar na série pela capacidade que ela tem e não ser limitada pela idade”, critica o pai André Ricardo.
Mas agora vai ser assim: a partir do ano que vem, apenas os alunos que completarem 6 anos até 31 de março vão poder entrar no Ensino Fundamental. A recomendação é do Conselho Nacional de Educação. O argumento é que muitos alunos estão sendo alfabetizados cedo demais



Fonte: Bom Dia Brasil